05 dezembro 2008

Argumentos a favor do ateísmo de Saramago e Varella

Por Davi Lago

A inconsistência dos argumentos do ateísmo me espanta. Sob uma fachada de intelectualidade e com a crença que a ciência é o padrão da verdade, Saramago e Drauzio Varella destilam bobagens por ai.

Saramago

Assisti no youtube uma entrevista que Saramago deu na Folha de São Paulo semana passada. Perguntaram para ele se tinha mudado sua concepção de Deus após ter enfrentado uma enfermidade. Ele respondeu jocosamente que havia sido curado por sua médica e passou a questionar a existência de Deus. Saramago afirmou que ninguém jamais viu Deus e que tudo que se sabe sobre a divindade é invenção dos homens. Ele disse que a Bíblia foi escrita por homens que não foram inspirados por Deus. Disse ainda que a pior invenção da Igreja Católica foi o “pecado”. Para Saramago através da doutrina do pecado a Igreja Católica passou a controlar o corpo das pessoas, o que é um absurdo.

Esses argumentos são muito fracos e não merecem uma longa refutação. É claro que crer em Deus é questão de fé. No entanto, a fé cristã não é simplista como Saramago coloca. A fé na Bíblia é baseada numa série de evidências. Por exemplo, a Bíblia possui unidade e harmonia embora tenha sido escrita por cerca de 40 homens (de reis e filósofos a camponeses e pescadores) num período de 1500 anos, o que aponta para um único Autor. Óbvio que isso por si só não prova que ela é a Palavra de Deus. Mas, logo de início, esse argumento derruba a tolice de pensar que a Bíblia foi escrita e inventada por uma pessoa, ou grupo de pessoas, com desejo de “dominar os corpos das pessoas”. A maioria dos autores da Bíblia sequer se conheceu. Este argumento de Saramago demonstra toda sua ignorância com relação à formação do cânon bíblico. Suas palavras revelam que ele nada sabe sobre como a Bíblia foi escrita e como os seus 66 livros foram unidos. Saramago deixou claro que a grande raiva dele é com a idéia de pecado. Os homens abominam a idéia de pecado porque ela ofende, choca e confronta. Ninguém gosta de ouvir que está errado – e essa é a própria essência do pecado. De acordo com a Bíblia pecado significa colocar a nossa vontade acima da vontade de Deus. Pecar é fazer o que eu bem entendo e não o que Deus me orienta fazer. A idéia de pecado nunca será aceita pelo homem. É muito mais cômodo viver de forma desregrada. É intelectualmente irresponsável basear a crença no ateísmo em argumentos tão simplistas, que não passam de especulações baseadas em nada.

Drauzio Varella

O amado médico Drauzio Varella também foi sabatinado pela Folha de São Paulo. Ele disse que não aceita ser cristão porque a fé não se concilia com a ciência. Disse ainda que o cristianismo não oferece explicações para seus “mandamentos”. Ele chegou a dizer: “Jesus morreu na cruz, mas, e daí? Por que eu devo fazer tal coisa por causa disso?”.

Os argumentos de Varella não merecem uma consideração séria. Suas palavras revelam um profundo e abismal desconhecimento sobre o que a Bíblia diz. Por trás de cada mandamento bíblico, como por exemplo, “filhos obedeçam a seus pais”, há explicação racional.

6 Comments:

Blogger Zeca Portuga said...

"O amado médico Drauzio Varella também foi sabatinado pela Folha de São Paulo. Ele disse que não aceita ser cristão porque a fé não se concilia com a ciência."

Tem razão!
A ciencia está muitas vezes ao serviço da morte e da opressão (o armamento, as guerras, o aborto, a eutanásia, etc);
a fé não pode conciliar-se com tais práticas!

10:58 PM  
Blogger Fran. said...

"o conhecimento vos libertarás"

quando você conseguir se formar em medicina e viver dentro de uma cela cuidado de traficantes ou ganhar um prêmio nobel de literatura, dai sim eu não darei risada das coisas ridículas de que vocês acreditam.

1:56 PM  
Blogger Davi Lago said...

Caro Fran,
Seu comentário é tão mal educado e inconsistente que não merece longa réplica.
Primeiro, seu comentário foi feito com grosseria. É possível ser crítico, porém com educação. Mas você revela não ter essa capacidade. Revela estupidez, falta de classe e falta de condições para um debate proveitoso.
Segundo, o fato de Drauzio Varella ser formado em Medicina não significa nada. Eu sou formado em Direito, e daí? Mesmo assim é bom que você saiba que os maiores gênios das ciências bio-médicas foram cristãos. Louis Pasteur, o maior biólogo de toda a história, foi cristão devoto e morreu com uma cruz na mão. Além disso, é importante para você saber que os hospitais, como os conhecemos, passaram a existir por intermédio da influência do cristianismo. Você precisa saber que até mesmo a Cruz Vermelha, maior movimento humanitário da história, foi criada por um evangélico chamado Henry Dunant (1828-1910), que inclusive foi o primeiro ganhador do prêmio Nobel da Paz. Que coisa não?
Terceiro, Saramago precisa comer muito arroz e feijão para chegar à estatura de grandes escritores como Charles Dickens, Dostoievski, Hans Christian Andersen, Tolstoi, entre inúmeros outros cristãos fiéis.
Já que a fé cristã é “ridícula” como você afirma, então peça para alguém mostrar o porquê. Pois, afinal de contas, Varella e Saramago, através de seus argumentos mesquinhos, provam que ridículo é ser ateu.
Um abraço,
Davi.

4:09 PM  
Blogger Camille said...

ICor 11:1 :
"Sigam o meu exemplo como eu sigo o exemplo de Cristo."

Davi, eu qro seguir seu exemplo pq vejo q vc segue o exemplo de Cristo!

continue assim, q vc vaii loongee
;*

10:13 PM  
Blogger Camille said...

ICor 11:1
"Sigam o meu exemplo como eu sigo o exemplo de Cristo"

Davi, eu qro seguir o seu exemplo pq vejo q vc segue o exemplo de Cristo!

continue assim q vc vai looongeee!
Fike na Paz!

10:16 PM  
Anonymous Carol said...

Honestamente, eu esperava MUITO MAIS de um bacharel em Direito. Engraçado como os cristãos defendem a Bíblia com tanto fervor e afinco que se esquecem de muitos trechos, passagens, etc. que demonstram um Deus tão perverso, vingativo, parcial e violento. Quem abrí-la em qualquer evangelho que seja (com exceção de Ezequiel), no Velho Testamento, perceberá quanto Deus julgou impiedosamente, prejudicou e matou muitos inocentes somente pra mostrar sua força e "dar exemplo" aos outros para que não pecassem. O que falta aos cristãos é um pouco mais capacidade de reflexão. Exemplo? Em Gênesis, o glorioso Deus proíbe Adão e Eva para que não se aproximem da Árvore do Conhecimento... Curioso, não? Por que afastar seus queridos filhos do conhecimento, se o próprio Deus foi quem o criou? Sabe-se, e é necessário que cristãos devem reconhecer que a Bíblia contêm muitas abusridades que nem caberia nesse simples post. Ok... Vamos refletir?

10:19 PM  

Postar um comentário

<< Home