11 janeiro 2006

Conversa com Ariovaldo Ramos sobre a união da igreja

Troquei algumas palavras com Ariovaldo Ramos no Congresso da ABUB em Viçosa. Como todo bom cristão sou um admirador deste gigante do cristianismo tupiniquim.

Na breve conversa falei sobre a falência da AEVB pós-Caio e a desunião das igrejas evangélicas. Perguntei se ele achava válido lutar para construir uma “nova AEVB”, ou coisa parecida, na tentativa de unir os evangélicos. Ele disse enfaticamente que é contrário a esta idéia de construir uma instituição que agregue e represente os evangélicos. Para Ariovaldo o mais eficiente é que as igrejas se unam em torno de objetivos específicos, em temas necessários.
Creio ser essa a opinião mais sensata. Se uma década atrás foi terrível a experiência de tentar unir o movimento evangelical, quanto mais hoje, com uma igreja absolutamente confusa e em alguns setores mais podre do que nunca.

Para encerrar sugeri que ele lançasse um livro com esboços de sermões e também um site pessoal. Ele disse “Boa idéia! Ainda não tinha pensado nisso!”. Ariovaldo é simpático demais e piedoso de verdade. Apesar de ser presidente da Visão Mundial, membro do Conselho de Segurança Alimentar da Presidência da República, diretor acadêmico da Faculdade Latino-americana de Teologia Integral, missionário da Sepal, membro de vários conselhos editoriais, uma das grandes referências cristãs do país entre muitas outras coisas, é um cara simples, manso, sorridente, humilde e nem de longe ostenta qualquer arrogância ou soberba. Podíamos ver graça nele.

Todos os 1000 congressistas foram muito abençoados pelo Ari durante todo o evento. Tive a oportunidade de conhecer pessoalmente quase todos os grandes líderes cristãos do Brasil de 1990 até hoje, e só posso dizer uma coisa: Ariovaldo me impressionou muito.

3 Comments:

Anonymous Naty said...

Oi Davi! Eu concordo com o pensamento de Ariovaldo. A igreja precisa se preocupar com sua verdadeira missão e deixar de olhar para lado burocrático. Igreja não é empresa!!! Existe muito mais para fazer que construir uma instituição que nos represente. Jesus nos representa!
Ao invés de uma instituição “representante”, seria muito mais em conta uma instituição voltada para o evangelismo. Devemos levar o evangelho à todo lugar.
Boa noite (acho que estou c/ sono)
Bjo no coração

11:36 PM  
Blogger Hylian said...

Meu caro amigo,
que nome criativo para seu blog hein? Quer que eu complete a frase com "gelado" toda vez q ti dar um xeque mate no xadrez virtual?

Abraço,
Bruno

1:11 AM  
Blogger Norma said...

Arizão é dez!!! :-)

12:01 AM  

Postar um comentário

<< Home