15 janeiro 2006

Um marco na História da Igreja Brasileira: o Congresso da ABUB 2006

Participei entre os dias 3 e 8 de janeiro do Missão 2006 – Congresso Missionário Estudantil promovido pela Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB). O evento foi realizado na belíssima Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais.

Este evento foi uma espécie de comemoração pelos 30 anos do Congresso da ABUB de Curitiba 1976, um dos grandes marcos da história da igreja protestante no século XX. Neste congresso de 76 participaram grandes ícones da Igreja de hoje como Russell Shedd, Élben César e Valdir Steuernagel.

Portanto, neste grande encontro de Viçosa, pudemos refletir sobre a atual situação da igreja evangélica em face dos acontecimentos das últimas décadas. Foi analisado o quanto a igreja cresceu, inchou e se deturpou neste período, sendo que em todas as pregações ocorreram críticas ao neo-pentecostalismo (pós-pentecostalismo para Robinson Cavalcanti).

Diante disso tive duas reações:
Primeiro fiquei triste porque algumas pessoas caíram no extremo das críticas destrutivas no congresso. Acabaram caindo num discurso vazio, estéril, improdutivo, repetitivo e irritante. Creio que o caminho não é ficar denunciando o óbvio e fazendo generalizações estúpidas acerca do neo-pentecostalismo. Creio que no momento, nós precisamos mais de sal do que de ácido.

Mas por outro lado, foi justamente por comportar todas essas controvérsias que o congresso foi um marco importante neste início de século. Ele refletiu bem a situação do nosso tempo: a igreja evangélica brasileira tem crescido assustadoramente e hoje está presente em toda sociedade. No entanto, esse crescimento é desordenado e os cristãos sérios estão cansados com a falta de rumo político, a irrelevância da igreja em relação à temas urgentes como a AIDS, aos abusos da teologia da prosperidade, teologia da saúde, etc. Esses cristãos estão revoltados e já não gostam de ser chamados de “evangélicos” e sim de “protestantes”, estão confusos e perplexos diante desta situação.

O congresso também foi muito rico e produtivo graças a diversidade do público e dos temas discutidos. Foram 1000 congressistas de 130 cidades e 17 países diferentes. Havia brasileiros de todas as partes do Brasil e gente da Noruega, Pais de Gales, EUA, Inglaterra, Bélgica, Portugal, República Dominicana, Moçambique, Argentina, Peru, Chile, Uruguai, etc.
Foi muito valoroso o convívio e o diálogo com esses cristãos vindos de todas as partes. Ali todos nós pudemos firmar grandes amizades.

Todos os temas do mundo atual foram debatidos: panorama das missões, o cristão e a ecologia, sexualidade, mercado de trabalho, pós-modernidade, drogas, movimento estudantil, eleições 2006, copa na Alemanha, cinema, evangelismo urbano, racismo, etc. A programação foi estrondosa: seminários, palestras, bate papo com professores, mesas de debate, teatro, música de todos estilos, oficinas, passeio ecológico, exposições, estudos em grupos, etc.

Sem dúvida foram dias especiais onde cada congressista foi desafiado a reavaliar o tipo de cristianismo que está vivendo. Tivemos o privilégio de participar de momentos marcantes como a ceia final, onde todos nós, cristãos de todas as denominações e de todas as partes do Brasil e do mundo, lembramos juntos do sacrifício de Jesus Cristo pela humanidade. Oramos, ceiamos, louvamos o nome do Senhor e nos abraçamos em lágrimas. Foram momentos emocionantes e inesquecíveis. Ali, tivemos um vislumbre da plenitude dos tempos, quando todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus Cristo é Senhor. Esse é o caminho! Olhar para Jesus e nos humilharmos diante do seu poder! Deus nos abençoe.

Abaixo seguem ainda mais 3 notas sobre este congresso que será um marco na história recente do protestantismo brasileiro, assim como foi o congresso de 1976:

1. O Congresso Missionário Estudantil Missão 2006: Esperança Viva em Jesus contou com o apoio de mais de 30 instituições missionárias (e afins) como a JUVEP, Asas de Socorro, Vencedores por Cristo, JOCUM, Caverna de Adulão, Editora Ultimato, Mocidade para Cristo, Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos, Rocha Brasil, FALE, Movimento Evangélico Progressista, Movimento Evangélico Negro, Professores Cristãos/IAPCHE e Visão Mundial. Tudo isso além dos congressistas que representavam centenas de igrejas de todo mundo.

2. Entre os palestrantes estavam: a Ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que contou sobre sua dramática conversão ao cristianismo na década de 90; a Secretária de Políticas Públicas para Juventude Regina Novaes, renomada antropóloga da UFRJ, que falou sobre as características dos jovens brasileiros de hoje; Ariovaldo Ramos que fez uma poderosa exposição sobre a salvação; Lindsay Brown, doutor pela Universidade de Oxford e secretário-geral da CIEE (Comunidade Internacional de Estudantes Evangélicos); Dario Lopez falou sobre missão e sociedade; Rev. Élben César, fundador da Editora Ultimato, que dirigiu uma ceia memorável e Robinson Cavalcanti, que falou sobre política. Também participaram o reitor da UFV e o prefeito da cidade, bem como, muitos outros líderes eminentes, políticos, pastores e vários professores universitários cristãos das principais universidades brasileiras.

3. O tema do congresso foi a Primeira Carta de Pedro. Discutimos sobre o que significa ser um peregrino neste mundo. Falamos sobre a Esperança Viva que temos em Jesus, mesmo em meio aos sofrimentos da vida.

Veja toda as informações sobre o Missão 2006 no blog do Congresso http://abub.blogspot.com/, no website do Congresso www.abub.org.br/missao2006 e no site da ABUB www.abub.org.br. Para ver fotos do congresso veja http://pg.photos.yahoo.com/ph/thais_junqueira/my_photos.
[Um grande abraço para meus amigos: Adriana de Belém, Danilo de Salvador, Fred de Barroso, Daniel e André de Natal, Herberth de Vitória, Gustavo de Goiânia, Vitor de Valadares, Marcos de Manaus, Cláudia e Mane do Chile, Azevedo e Noah de Moçambique, para toda galera da caravana de BH, para o Johnny, Rebeca, Natália, Fred, André, Thais, Talita, Queilinha, Elisa, Davi Chang, Mutz e para Cecília Zandrino de Córdoba, Argentina].

14 Comments:

Anonymous Dani said...

ei davi...vi no seu orkut o endereço do seu blog e achei mto legal...vc continua sendo o mesmo menino legal q eu conheci em 2001...so q vc tem ficado cada dia mais cheio de Deus...continue assim...sou sua fã...só uma pergunta...como q vc se mostrou cristão dentro da faculdade??

5:17 PM  
Anonymous MUTZ said...

sobre denunciar o obvio:

a vocação profética passa por isso, uma das definições de profeta é exatamente aquele que diz o obvio

11:28 PM  
Blogger Davi Lago said...

Meu amado Mutz, é claro que sei disso, tanto é que eu disse "denunciar o óbvio e generalizar aspectos do neo-pentecostalismo". O caminho correto deveria ser "denunciar o obvio e direcionar as pessoas ao caminho reto".
O problema é justamente esse. Algumas pessoas no congresso me decepcionaram porque ficaram denunciando o obvio e repetindo a mesma ladainha, sem apresentar nenhum caminho, personificando o mal na forma do neopentecostalismo, colocando todo o neopentecostalismo no mesmo caldeirão, e desta maneira, não cumprindo o verdadeiro papel profético de levar as pessoas de volta à Deus.
Reitero que de nada adiantam críticas autodestrutivas, isso não tem propósito nenhum. Para ouvir críticas desse tipo ao cristianismo, à Jesus e a igreja evangélica, eu não precisava ir ao congresso, já basta o que o próprio mundo já diz (veja a reportagem "O martelo de Deus na mão da mídia", na revista Ultimato deste bimestre).
Um bj no seu coração Mutz.
PS: supergêmeos ativar!

1:11 AM  
Anonymous Mutz said...

acho que agora ficou um pouco mais claro, meu veio

[]'s

forma de um ganso chileno albino da malásia

12:21 PM  
Blogger Fábio said...

Olá Davi!
Obrigado pela sua visita... Já me decepcionei com as posturas de alguns "cristãos" radicais fundamentalistas e acabava tentando devolver na mesma moeda. Hoje, posso dizer que já estou um pouco mais maduro e as críticas me afetam de uma forma diferente.
Fiquei muito feliz em ler um relato dos trabalhos da ABU, grupo com quem trabalhei no início da década de 90, no Mackenzie-SP. Foi uma célula muito produtiva e de onde vingaram muitas amizades profundas.
Aliás, esse é um dos questionamentos que tenho. Nos encontramos, promovemos ótimos debates teológicos-sociológicos, mas poucas amizades são fortalecidas e se tornam permanentes.
O Cristianismo, para mim, é muito mais prático do que teórico e, por isso, é muito mais difícil de ser vivido.
Grande abraço e parabéns pelo seu blog!

3:33 PM  
Blogger Hylian said...

Ta ficando cada vez mais lucrativo esse ramo, por isso o aumento da demanda.

abraços,
Bruno

10:02 PM  
Anonymous daniel said...

graaande davi! rapaiz,foi um prazer imenso t conhecer caba,além d grande servo do senhor q vc é,inda é muitu ingraçadu! a historia da constipação foi um grande marco! Dei valô dimais a tu rapaiz,e gostei do q vc falô nessa "sinopse" do congresso!!! grande abraço rapaiz,e q Deus t use cada dia mais na obra dele!!!

11:22 PM  
Blogger Davi Lago said...

1. Dani, por favor se identifique melhor.. não sei quem é.. obrigado pelos elogios.

2.É isso ai Fábio! no Novo Testamento existem dezenas de instruções acerca da comunhão dos cristãos. Devemos amar uns aos outros, orar uns pelos outros, carregar o fardo uns dos outros, saudar uns aos outros, honraruns aos outros, perdoar uns aos outros, servir uns aos outros, exortar uns aos outros e assim por diante. Cristianismo nunca é teórico, é sempre calor, é sempre vida.

3. Bruno, infelizmente muita coisa na igreja protestante brasileira foi corrompida por heresias, mentiras e loucuras. Existem bons livros que analisam essa situação: "Decepcionados com a graça" de Paulo Romeiro, "Nossa igreja Brasileira" de Ariovaldo Ramos, "Uma igreja sem propósitos" de Jorge Barros, entre outros.

4. Valeu Daniel! Realmente o congresso da ABUB foi muito bom!

9:03 PM  
Blogger Rodrigo de Vasconcelos said...

É Davi,
Esse já é um lamento velho no meio de alguns cristãos. Alguns olham para os neopentecostais e se deliciam com a ignorância deles. Outros, apenas os acusam. E outros, os ignoram alegando apenas a velha frase "já estão salvos".
Isso na verdade mostra a falta de nossa parte, "os maduros e sábios".
Apontar o erro é uma das fases do grande processo de crescimento. Mas estagnar nele é demostrar o mesmo erro dos ignorantes.
Um abraço,

2:30 PM  
Anonymous Luiz Fernando,o tenista! said...

Cara mto bom teu blog1Axei mto interessante o q rolou neste congresso q vc foi.Espero q Tenahm chegado num caminho de como reconstruir a igreja as vezes medíocre q vemos hj.Bom cara,ore por mim e te admiro d mais.Em 2005 Deus fez d vc uma bençao na minha vida nas poucas reunioes dos flanders q fui e vam,os continuar em 2006.Nao deixe acabar,aquilo tem me feito bem e me sustentado.Braçao p vc e treina bastante!Haha!

3:01 PM  
Anonymous Vitor said...

Davi, junto que como a maioria dos que passam por aqui, sou obrigado a te dar os parabéns pelo blog... a seção "O pensamento vivo de..." é ótima, e me incentivou a revirar a minha biblioteca aqui em casa...
Depois do seu post sobre o congresso da ABU, acho que só vou ficar com o arrependimento por não ter ido... e a vontade de conversar com você sobre ele.

Té breve!
[]'s

4:34 PM  
Anonymous fausto said...

Olá.. somos integrantes da MPC (Mocidade Para Cristo) de Catalão-GO e estamos desenvolvendo um projeto (Projeto Qualidade de Vida nas Escolas) nas escolas da cidade através de palestras de conscientizaçao contra dependencia quimica e uma serie de outros assuntos. Deus tem sido uma benção. Já falamos para mais de 2000 pessoas, mais de 400 ja pediram estudo biblico por correspondencia e mais de 12 conversoes genuinas. deem uma olhada em nosso blog: www.mpcatalao.blogspot.com

9:15 AM  
Blogger Camila said...

Olá Davi, vc sabe onde tem postado os vídeos do missao 2006?

12:47 AM  
Blogger Davi Lago said...

não sei camila... veja com o pessoal da abu mesmo!
Abração,
Davi.

10:22 AM  

Postar um comentário

<< Home