08 março 2006

A Mulher depois de Cristo

Jesus Cristo é a figura central da História. A História não pode ser compreendida sem Cristo. Ninguém é comparado a ele. Ninguém influenciou tantas culturas e civilizações como ele. Nenhum outro nome é tão famoso como o nome dele, faça o teste no Google.

As conquistas mais importantes da Humanidade decorrem da vida suprema de Jesus. Nesse Dia Internacional da Mulher, é bom lembrarmos quem é o grande responsável pela valorização da mulher.

Foi Jesus quem resgatou o valor da mulher.

Como sabemos, a vida da mulher era extremamente desvalorizada antes da influência cristã – e ainda é assim onde o Evangelho não está arraigado. Matar meninas recém nascidas era uma prática comum no mundo antigo. Mesmo as culturas “iluminadas” como a grega, desprezavam as mulheres. Aristóteles, por exemplo, disse que a mulher estava em algum lugar entre o homem livre e o escravo.

A mensagem de Jesus foi um sopro de ar fresco que transformou o mundo no primeiro século. As atitudes de Jesus com as mulheres eram contrárias às regras culturais da sua época.

Enquanto era debatido se as mulheres tinham ou não alma, Jesus considerava homens e mulheres como feitos à imagem e semelhança de Deus. Jesus atendia os pedidos de homens e mulheres igualmente, se estivessem alicerçados no direito e na fé (Mt 15:21-28). Jesus curou muitas mulheres (Lc 8:43ss), e até a sogra de Pedro (Mc 1:29-31). Com freqüência ele ensinou as mulheres. Ele conversou, tocou e amou as mulheres, até mesmo as mulheres mais marginalizadas, as impuras (Mt 9:18-26) e as de moral discutível (Lc 7:36-50). Jesus amava sua mãe Maria, e se importou com ela até mesmo quando estava na cruz (Jo 19:25-27). Muitas mulheres seguiram Jesus de perto, como Maria Madalena; Maria, mãe de Tiago e José; a outra Maria, a mãe dos filhos de Zebedeu, Tiago e João; e Maria e Marta, irmãs de Lázaro. Foi a uma mulher que Cristo apareceu primeiro após sua ressurreição.

Depois de Cristo a mulher nunca mais foi a mesma.

Foi na igreja primitiva o primeiro local onde a mulher foi liberta da condição semelhante a de uma escrava. Na comunidade cristã encontramos várias mulheres de proeminência. Grant Osbourne escreveu: “Jesus não só as colocou ao lado dos homens, como também contrastou sua maior piedade e fé com as fraquezas dos líderes judeus e até dos seus próprios discípulos”.

Foi Cristo quem ressaltou o valor da mulher. Onde Cristo chega a mulher é salva. Onde o Verdadeiro Cristianismo brilha acabam os abusos contra as mulheres. Encerro citando James Kennedy: “É irônico que as feministas de hoje não deêm crédito a Jesus. Se Jesus não tivesse vindo, Gloria Steinem, caso tivesse sobrevivido à infância, muito provavelmente estaria usando um véu hoje!”.

3 Comments:

Anonymous Naty Assunção said...

É por isso que eu amo Jesus!! Ele é PERFEITO!!!!

9:37 PM  
Blogger Eliot D. Chambers said...

Cara, não gosto dessas datas... mas esse teu post ficou ótimo! Belas observações.
Parabéns mesmo!
Abraço do Eliot.

9:15 PM  
Blogger Davi Lago said...

Valeu Eliot! Abração brother!

11:40 PM  

Postar um comentário

<< Home