17 fevereiro 2006

Sobre o nepotismo

Nepotismo foi o assunto da semana nos corredores da Faculdade. No entanto, a maioria dos meus professores não comentou nada, incluindo o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Hugo Bengtsson Júnior.

Teve um professor que endossou o nepotismo. Disse que para a nomeação de cargos de confiança, nada melhor do que escolher um familiar competente. O que importa é a pessoa ter condições técnicas suficientes.

A grande maioria dos alunos é contra. Dizem que o nepotismo serve para completar a renda de juízes ricos e não abre oportunidades para as massas de desempregados. Além, é claro, da falta de condição técnica dos nomeados a estes cargos.

Outros dizem que o nepotismo é indestrutível: Um juiz pode não nomear um parente, mas nomeia um parente de outro juiz e vice-versa.

Quanto a mim, preenchi ontem a inscrição para estágio no TJ-MG.

3 Comments:

Anonymous Luis H. said...

concordo com vc davi, o professor q foi a favor do nepotismo foi mto egoísta e como juiz ou desembargador, (não me interessa o q ele eh) deveria pensar nas oportunidades q se fecham com a prática desse benefício. esse cara possui uma mentalidade com resquícios do período da ditadura.

7:46 PM  
Blogger Hylian said...

Deixem que Lula nomeie um presidente "copetente" e de "confiança" para o estado nacional através do nepotismo.

O cargo não existe outro mais importante. O que importa é a pessoa ter condições técnicas suficientes.(aqui q Lula dança).



abraço!

9:13 AM  
Blogger Davi Lago said...

É Luis, ainda bem queo STF já se pronunciou contra o nepotismo.

É Bruno, o Lula é um medíocre...

12:04 PM  

Postar um comentário

<< Home